Motor On Line
Notícias-

Rally: Bianchini / Pereira passam ilesos pela maratona e seguem para Piauí
Reportagem: Mércia Suzuki
Foto: Ricardo Leizer
MSuzuki Comunicação
Nas motos o piloto de Londrina (PR), Elias Folly #33 fecha em 3º na geral e sobe na classificação do Sertões.

Mais um dia concluído do Rally dos Sertões, desta vez, sem apoio mecânico, mas os competidores da Bianchini Rally seguem firmes com foco para chegar a Fortaleza (CE) no próximo sábado, 25. Tanto nos UTVs quanto nas motos todos da equipe passaram ilesos pela primeira parte da etapa Maratona que ligou Luís Eduardo Magalhães a Barra, na Bahia, na quarta-feira (23). Destaque para o piloto Elias Folly #33 (KTM 450 EXC) que fechou em 3º na geral das motos e sobe na classificação a cada etapa. E, nesta quinta-feira (24), os competidores já entram no terceiro estado do roteiro, rumo a São Raimundo Nonato, no Piauí, mas somente após os 400 quilômetros de Especial (trecho cronometrado) poderão receber auxílio mecânico das equipes de apoio. O total do dia será de 446 quilômetros.

Fabrício Bianchini/Adhemar Pereira #230 (Can-Am Maverick X3) “Fomos bem durante todo o trecho e mantivemos o nosso ritmo de prova, sem correr riscos. Fizemos a primeira parte da Maratona completa, acelerando quando dava e também poupando o veículo para chegar bem a São Raimundo Nonato”, afirma Bianchini que estreou nos UTVs, em sua 24ª participação na competição. “Incrível como o UTV é um veículo rápido e potente, estamos adorando essa experiência e nos divertindo também. Nosso objetivo é completar todas as etapas e chegar bem em casa”, completa Índio, como o competidor é conhecido no off-road, que é de Fortaleza. Além de trocar as motos pelo UTV nesta 26ª edição, o cearense encara o desafio de ser navegador.

Conquistando posições a cada Especial, o piloto de Londrina (PR), Folly chegou no pelotão da frente e ficou atrás somente dos competidores de fábrica, além de ser o 3º mais rápidos entre as motos, fechou em 2º na Production Aberta (3h02m27s) e está em 5º na geral e é o vice-líder na categoria no acumulado. “Apesar do resultado bem positivo que obtive, fiz uma prova conservadora, porém sem erros de navegação, porque com o suporte do tanque quebrado, tive que amarrá-lo e ir com cautela. Mas temos muito rali pela frente. O importante é chegar em Fortaleza”, diz Folly, que retornou como competidor ao Rally dos Sertões após 10 anos.

Josemar Ferro #44 (Kawasaki KLX 450) terminou em 3º na Over 45 e 16º na geral (4h47m56s) e está em 3º na categoria no acumulado. “Achei a etapa longa, com trechos travados. Fiz boas ultrapassagens, a moto e eu chegamos bem. Estou otimista para a próxima etapa, rumo ao Piauí”, completa o paranaense, em sua segunda participação na competição. Já Neto Malassise #59 (KTM 450 EXC-F), que estreia no Rally dos Sertões, nesta 4ª etapa ficou em 7º Marathon e 22º na geral (4h53m7s) e subiu para a 5ª colocação no acumulado da categoria.

Para Dimas Barreira #52 (KTM 450 EXC) fechou a quarta etapa em 5º na Over 45: “O dia foi ótimo, com tipos variados de terreno: areia, cascalho, argila seca e um pouco de barro. Muitos trechos bem abertos e algumas veredas. A moto funcionou perfeitamente e recuperei várias posições. Muito bom!”, diz. Duas colocações depois chegou Luís Fernando Nutti #37 (KTM 450 EXC) que achou o percurso bem diversificado. “Terminei a Maratona bem e a moto está perfeita. O dia foi maravilhoso”. Nutti terminou em 7º na Over 45.

Trajetória da equipe

A Bianchini Rally nasceu em 2005, quando Fabrício Bianchini decidiu montar a sua própria equipe em Barueri/SP. Dois anos depois, com patrocínio do Grupo Infinity Bio Energy, juntamente com o piloto Marcos Finato, desenvolveram as primeiras motos de rali movidas a álcool no Brasil. Pioneira com o projeto tornou-se a primeira equipe Carbon Free do grid. Entre 2007 e 2010 se chamou Infinity Rally Team e, a partir de 2012, passou a adotar o nome Bianchini Rally. Em 2007 e 2008 foi premiada como Melhor Equipe do Rally dos Sertões. Pela tradição e profissionalismo conquistados, o time trabalha com pilotos campeões do segmento Duas Rodas no Rally dos Sertões, Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country e Rally Baja. Entre as temporadas de 2013 e 2016, a equipe disputou com duas duplas a Mitsubishi Cup. Em 2016, Bianchini estreou no Rally dos Sertões como piloto nos carros, ao lado de Caio Santos, e terminou em sexto na geral. Além de competir nas motos (3º na geral no Brasileiro de Baja) em 2017, Bianchini encarou um novo desafio e estreou no Rally de Velocidade com um Peugeot 207 e garantiu pódio nas três provas que participou: Rally de Holambra, Rally de Erechim e Rally da Graciosa. Em abril de 2018, a dupla Bianchini/Damon Alencar foi Campeã do Rally RN1500 na Protótipos T1, com o T-REX.

Mais informações no site www.bianchinirally.com.br, no Facebook: @equipebianchinirally e Instagram:@bianchinirally

A Bianchini Rally conta com os apoios da SHIRO, Borilli, Óculos 100%, O Mundo de Maria, Bull Sertões Rally Team, Vedacit e Rede Petrolam.

Roteiro 26ª edição Rally dos Sertões (19 a 25/8)

Quinta (23/08)
5ª Etapa: Barra (BA) – São Raimundo Nonato (PI)
Total do dia: 446 km (400 km trecho cronometrado)

Sexta (24/08)
6ª Etapa: São Raimundo Nonato (PI) – Juazeiro do Norte (CE)
Total do dia: 603 km (226 km trecho cronometrado)

Sábado (25/08)
7ª Etapa: Juazeiro do Norte (CE) – Fortaleza (CE)
Total do dia: 654 km (200 km trecho cronometrado)

Total geral: 3.607 km

Notícias

Página inicial