Motor On Line
Notícias-

Stock Car: vitória escapa de Thiago Camilo duas vezes na mesma corrida
Reportagem: Alexandre Kacelnik
Foto: Rafael Gagliano

A estratégia estava dando certo. Largando em quinto na primeira corrida do domingo, Thiago Camilo poupou o uso do botão de ultrapassagem e estava em sétimo na última volta, quando facilitou a ultrapassagem de Rubens Barrichello para, com a regra do grid invertido, largar em terceiro, por dentro, na segunda corrida, o que lhe daria mais chances de vitória.

Mantendo a linha de dentro Camilo ganhou a segunda posição de Lucas Foresti na largada e ficou colado no líder, Rafael Suzuki. Depois de dois acidentes e entrada do safety car, o piloto da Ipiranga Mattheis foi um dos primeiros e entrar no box na janela de pit obrigatórios. Voltou para a pista em segundo entre os que já tinham parado, ultrapassou Suzuki na volta 22 e assumiu a liderança. Logo em seguida, Camilo fez a volta mais rápida da corrida (1min02s795) e abriu três segundos de vantagem.

Nesse momento, Bia Figueiredo, companheira de Ipiranga Mattheis, bateu na reta de chegada, ficou com o carro colado ao muro e provocou a entrada do carro de segurança. Átila Abreu, que antes da janela de pits estava em 19º, foi o último a entrar a estava reabastecendo momento da bandeira amarela. Assim, todos os carros que estavam na pista diminuíram a velocidade e Átila assumiu a liderança.

Faltando cerca de dois minutos mais uma volta para o fim da corrida, o safety car saiu e foi dada a última relargada, com Átila em primeiro e Thiago em segundo. O líder, que estava com o carro levemente avariado, usou o botão de ultrapassagem e não conseguiu abrir vantagem para Thiago Camilo, que tinha a última volta para acionar o botão e tentar a ultrapassagem da vitória. Quando o piloto da Ipiranga iniciou a aproximação, o câmbio falhou e reduziu de quarta para segunda marcha. O carro número 21 ficou lento e três pilotos o ultrapassaram: Rafael Suzuki, Julio Campos e Cacá Bueno. Em quinto na última volta, Camilo ainda brigou como pôde e passou Cacá Bueno para receber a bandeira quadriculada em quarto.

“Poucas vezes em toda minha carreira na Stock Car fiquei tão chateado com uma vitória escapando das mãos como hoje. A estratégia estava sendo executada à perfeição, o carro estava rápido, eu tinha aberto uma vantagem que dificilmente seria desfeita quando a Bia bateu. Mesmo assim, na relargada, eu estava mais rápido que o Átila e fatalmente conseguiria ultrapassá-lo usando o botão, mas aí veio a falha do câmbio. Tivemos um início de ano complicado, a equipe vem dando um passo à frente a cada fim etapa, e precisávamos dessa vitória para afirmar nossa evolução”, lamentou Thiago Camilo, que além da volta mais rápida da segunda corrida fez a volta mais rápida do fim de semana (1min01s379), no terceiro treino livre, no sábado.

Bia Figueiredo largou em 26º na primeira corrida, e logo no início levou uma pancada de Guga Lima que deixou seu carro totalmente desalinhado. Ela deu apenas 16 das 39 voltas e a equipe tentou alinhar o Chevrolet número 3 para a segunda corrida. “Tentei ficar bem devagar, por fora, quando vi o acidente acontecendo na largada da primeira corrida. Não adiantou. Mesmo assim levei uma batida forte que desalinhou meu carro. A equipe trabalhou para que eu tentasse pontuar na Corrida 2, mas estava com muita dificuldade de virar para a esquerda, para onde são todas as curvas menos uma aqui. E no fim, infelizmente, perdi o controle ao passar em cima de uma zebra de uma forma que eu já tinha feito várias vezes no fim de semana, e acabei batendo”. Lucas Di Grassi venceu a primeira corrida. Daniel Serra não pontuou na etapa mas continua liderando o campeonato. A próxima etapa da Stock Car acontece dia 23 de setembro, no Velo Citta.

Notícias

Página inicial