Motor On Line
Notícias-

Lukas Moraes é forçado a abandonar prova 1 no Blancpain GT em Nürburgring
Reportagem: Mariana Viegas
Eversports
Paulista começou bem a corrida e se manteve forte no top-10, mas pneu descolado logo após o pit-stop obrigou a dupla a se retirar da prova.

Lukas Moraes começou de forma muito positiva o fim de semana da última rodada do Blancpain GT Series Sprint Cup 2018, em Nürburgring. O único brasileiro do grid fez neste sábado (15) sua melhor classificação do ano, garantindo o 11º lugar entre 20 carros no grid de largada para a corrida 1, na qual foi responsável pelo primeiro stint da prova.

Lukas fez uma ótima largada, ganhando duas posições e se mantendo em 9º, sendo o 2º entre os carros da Silver Cup, com ritmo muito forte e tempos de volta próximos aos dos ponteiros. Um acidente após 15 minutos de prova causou a entrada do safety-car, o que reagrupou os carros e fez Lukas perder a vantagem que já havia aberto. Após a relargada, ele foi ultrapassado, mas continuou no top-10 pressionando seu adversário até a parada obrigatória nos boxes para troca de pneus e piloto - na qual seu novo companheiro de equipe, o belga Denis Dupont, assumiu o volante da BMW M6 GT3 #37.

Porém, um problema no pit-stop fez com que o carro da dupla voltasse à pista na 18ª posição, e, cerca de duas voltas depois, o pneu dianteiro direito se descolou da roda, obrigando o abandono prematuro da disputa. A vitória ficou com Mirko Bortolotto e Christian Elgelhart, a bordo de uma Lamborghini Huracan GT3.

Neste domingo (16), Moraes e Dupont voltam ao circuito de Nürburgring para a segunda corrida da etapa, às 11h (horário de Brasília). Denis será o responsável por começar a prova, e larga em 19º. A corrida tem transmissão ao vivo pelo YouTube.com/GTworld

Lukas Moraes:

“Fiz uma boa volta na classificação, foi uma evolução importante para o nosso carro, que é a única BMW do grid. Na corrida, larguei forte, pulei para em 9º e segurei bem a posição até o safety-car. Na relargada, os pneus estavam mais frios e fui ultrapassado, mas depois que voltou a temperatura, estava no mesmo ritmo que os primeiros, o que foi muito positivo. Apesar do problema depois do pit, que nos obrigou a abandonar, estou bem satisfeito. Foi o meu melhor stint no ano, me senti confortável no carro e isso nos anima para a última corrida do campeonato amanhã”.

Notícias

Página inicial