Motor On Line
Notícias-

Ford Modelo T 1º carro popular da história comemora 110 anos de lançamento
Reportagem: Imprensa Ford

O Ford T, carro que simboliza o nascimento da era do automóvel, comemorou 110 anos de lançamento. Apresentado oficialmente por Henry Ford em outubro de 1908, ele ganhou rapidamente a fama de produto seguro, simples, confiável e barato, dando início à revolução que colocou o mundo sobre rodas.

Para se ter uma ideia, naquela época os Estados Unidos contavam com menos de 30.000 km de estradas pavimentadas, o que tornava dirigir um desafio tanto para os veículos como para os motoristas. Feitos artesanalmente, os carros então eram vistos mais como um brinquedo de luxo – perigoso, barulhento e caro.

A partir de 1913, Henry Ford desenvolveu o processo de produção em série do Modelo T, que abriu as portas do mercado de massa para o automóvel. Com mecânica simples, robusto e fácil de manter, ele logo caiu no gosto popular. As várias melhorias introduzidas ao longo do tempo o deixaram mais confortável, rápido e econômico. O constante aperfeiçoamento do processo produtivo também trouxe a redução dos custos: lançado por 850 dólares, ele chegou ao último ano de produção, em 1927, custando 290 dólares.

Com essas qualidades, o Modelo T conquistou o público americano e de vários países. Entre seus primeiros proprietários estavam o cientista Thomas Edison e os astros de Hollywood Will Rogers, May Pickford e Douglas Fairbanks. Em 1919, a Ford foi a primeira fabricante de automóveis a se instalar no Brasil, com a produção desse veículo e do caminhão da linha.

Seu sucesso gerou também mudanças na estrutura da empresa, com a criação dos primeiros departamentos de cor e design. Em 1920, ele representava mais da metade dos veículos em circulação no mundo e somou mais de 15 milhões de unidades nos seus 19 anos de produção.

Como reconhecimento ao seu um impacto sem igual na história, o Modelo T foi eleito o “Carro do Século” pela Global Automotive Elections Foundation no ano 2000, por um júri de 132 jornalistas de 33 países. Ao quebrar a barreira das distâncias entre as pessoas que viviam isoladas nas comunidades, ele ajudou a transformar os hábitos e estabeleceu novos parâmetros para os sistemas de transporte em todo o mundo.

Notícias

Página inicial