Motor On Line
Notícias-

Rally: Sertões 2018
Reportagem: Ricardo Ribeiro
Foto: Ricardo Ribeiro
Vipcomm
Organizador dos Jogos Olímpicos do Rio 2016 e sócio da XP Investimentos compram 51% do Rally dos Sertões, do empresário Marcos Ermírio de Moraes.

O Rally dos Sertões tem novos sócios. O empresário Marcos Ermírio de Moraes vendeu 51% do negócio para o ex-CEO da Empresa Olímpica dos Jogos Olímpicos Rio 2016, Joaquim Monteiro, e para Julio Capua, sócio-fundador da XP Investimentos e que participa da competição desde 2002 como piloto de moto.

Joaquim passa a ser o novo CEO da empresa, com o foco de expandir a relevância do Rally dos Sertões no calendário esportivo brasileiro. Marcos Ermírio ficará focado na parte técnica, como a criação do roteiro, regulamento, relacionamento com pilotos e equipes e atuação junto às Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) e Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM).

A 27a. edição do Rally dos Sertões será disputada de ‪24 de agosto a 1 de setembro de 2019, com largada inédita em Campo Grande (MS). A prova terá mais de 4.000 quilômetros e deverá cruzar pelo menos cinco estados. O Sertões é o maior rali do mundo em um único país.

Em 2018 foram 180 veículos competindo nas categorias Carros, Motos, Quadriciclos e UTVs, além de Regularidade e expedições turísticas acompanhando a prova. Somando as equipes de apoio e organização, a caravana do Sertões tem mais de 500 veículos e 2.000 pessoas, que em oito dias cruzam o Brasil colecionando aventuras, paisagens e deixando um legado social e ambiental pelo roteiro.

“O Rally dos Sertões é mais que uma competição esportiva. É a maior aventura realizada no Brasil, com potencial de mostrar ao mundo nossas belezas naturais, parques nacionais, destinos turísticos, diversidade de fauna e flora. É uma verdadeira fábrica de experiências e emoções para seus participantes que têm a oportunidade de interagir e se emocionar com a população que vive em regiões tão carentes do país. Eu vi o orgulho que nós brasileiros sentimos do nosso país na Rio 2016, e vejo no Sertões o potencial de fazer o mesmo, se tornando um evento genuinamente brasileiro de grandes proporções", afirma Joaquim Monteiro.

Os planos da empresa são ousados para um futuro próximo, principalmente quando se trata de conteúdos e formas de distribuição dos mesmos.

“A visão de futuro para a marca Sertões é extrapolar a agenda esportiva e o off-road, captando todo o conteúdo que acontece em torno do evento, como os bastidores da competição, as características da região onde passamos, as interações e o contraste entre os pilotos e o povo local, as ações sociais realizadas etc... Temos que empacotar e distribuir esse conteúdo de forma eficiente em diferentes canais e formatos. Precisamos sensibilizar marcas e celebridades brasileiras, como artistas e pilotos do asfalto, que queiram participar dessa aventura e seus desdobramentos. Com isso teremos uma audiência muito mais ampla, que ajudará a financiar as equipes e potencializar os projetos sociais", prevê o executivo Julio Capua.

Outro objetivo do novo Rally dos Sertões é a ampliação do número de provas ao longo do ano, cenário perfeito para a criação de conteúdos inéditos. “Vamos trazer de volta o Sertões Series, que são provas mais curtas, com dois ou três dias de duração, em locais emblemáticos no Brasil, como o deserto do Jalapão, no Tocantins, os pampas gaúchos e as dunas do Nordeste. Para isso vamos criar novas provas, todas com o padrão de qualidade do Rally dos Sertões", afirma Marcos Ermírio de Moraes. Além de gerar grande conteúdo inédito, o Sertões Series irá diluir custos e investimentos da Organização, pilotos e equipes.

A chegada dos novos sócios também expõe a intenção da empresa de organizar e realizar outros tipos de eventos, e não só provas de rali. “A visão da empresa é expandir também para outros esportes, como mountain bike e corridas de aventura em locais genuinamente brasileiros, como a Chapada Diamantina, dos Veadeiros e dos Guimarães. Sempre unindo o esporte, a aventura, a paisagem inédita e a emoção de viver intensamente o que nosso país nos oferece”, imagina Joaquim Monteiro. “Tudo isso faz parte da estratégia de consolidar a marca Sertões como um símbolo do Brasil, proporcionando aos seus competidores experiências e emoções reais, em um mundo cada vez mais virtual".

E para ampliar ainda mais a divulgação do Rally dos Sertões nas principais capitais do país, como São Paulo e Rio de Janeiro, estão sendo planejadas demonstrações e exposições de carro e moto da competição em formato de duelos com celebridades do automobilismo nacional. Isso trará para a capital um pouco da sensação do que acontece na competição real, aumentando a visibilidade do esporte.

Para comemorar a nova sociedade, também foi anunciado que para a edição comemorativa de 30 anos do Rally dos Sertões, em 2022, ano do aniversário de 200 anos da independência do Brasil, o Rally dos Sertões largará do Chuí e percorrerá todas as regiões do Brasil até uma capital do Nordeste.

No percurso, a prova terá todos os tipos de vegetação, como pampas, cerrado, caatinga, mata atlântica e praias do litoral. Segundo os organizadores, será a maior edição do Sertões já realizada e a intenção é ser o maior rali do mundo naquele ano, mostrando a dimensão continental do nosso país.

Notícias

Página inicial