Motor On Line
Notícias-

Rodrigo Baptista larga na 4ª colocação classe GTE-Am nas 24 Horas de Le Mans
Reportagem: Luis Ferrari
Foto: Jay Liu
Em sua estreia na mais importante prova do Endurance mundial, piloto da equipe JMW é o brasileiro com melhor posição de largada em sua classe.

Em sua primeira participação nas 24 Horas de Le Mans, o brasileiro Rodrigo Baptista vai largar na quarta colocação na classe GTE-Am e em 49º lugar na classificação geral de 62 tripulações que disputam a prova mais importante de Endurance do automobilismo mundial.

O trio composto pelo piloto brasileiro de 22 anos, além do americano Jeffrey Segal e do canadense Wei Lu, conseguiu a marca de 3m52s423 na sua melhor volta e ficou a 0s9 do tempo da pole na categoria.

Dos sete brasileiros que participam da prova, Rodrigo é o piloto do país com melhor posição de largada em sua classe. Além disso, a tripulação do carro #84 é a melhor Ferrari no grid da classe GTE-Am.

Um dos sete pilotos do país que estão inscritos para a competição, Rodrigo Baptista já tem experiência em corridas de 24 horas, tendo participado este ano da prova de Spa-Francorchamps, na Bélgica.

Em Le Mans, Rodrigo estreia na equipe JMW Motorsport, enquanto Lu corre a prova pela primeira vez, e Segal, com quem o brasileiro está dividindo o carro, já conquistou uma vitória nas 24 Horas, na edição disputada em 2016. Já o time venceu a corrida em 2017.

Diante disso, durante os dias de testes e treinos, Baptista procurou se adaptar ao carro, que atinge uma velocidade máxima de 295 km/h, e também tentou alcançar um melhor entrosamento com seus companheiros, com quem também nunca havia trabalhado.

O carro #84 é pintado de amarelo, e carrega no layout diversas referências a pistas nas quais a equipe britânica compete na European Le Mans Series, como Silverstone, Barcelona, Monza, além, claro de Le Mans, e uma foto do Comendador Enzo Ferrari.

As 24 Horas de Le Mans começam às 10h (horário de Brasília) deste sábado. Os canais Fox Sports transmitem a largada e mais outras janelas ao longo do sábado e do domingo, além da chegada.

O que disse Rodrigo Baptista:

"Conseguimos um resultado muito bom na classificação, talvez não esperássemos ser a melhor Ferrari do grid, o que é muito bom para a equipe, para a auto-estima de todo mundo. É muito especial estar aqui, poder pilotar com esses protótipos é bem diferente, você precisa saber onde deixá-los ultrapassar e estar muito atento, às vezes eles se jogam. É só adaptar, foi meu primeiro treino à noite, mas não tive dificuldade. O farol é bem bom, em duas voltas estava no ritmo normal. Temos um trio bem forte para a corrida na nossa categoria, e um ritmo bem bom. A expectativa é sempre ganhar, mas pelo menos um pódio é bem possível. É uma corrida bem longa, e tudo pode acontecer."

Notícias

Página inicial