Motor On Line
Notícias-

Rally: caçula da família Bruno Varela surpreende clã e lidera no MS
Reportagem: Rodolpho Siqueira
Foto: Doni Castilho
BestPR Comunicação
Piloto de 23 anos duela com pai bicampeão mundial e irmãos no maior rally do Brasil.

Que um Varela brigaria por boas posições na 27ª edição do Rally dos Sertões, já era esperado. Mas o início da prova mostrou que o mais famoso clã do off-road está fazendo valer a intensa preparação realizada pela equipe Can-Am/Norton/Techbond/Arisun Pneus / Divino Fogão

durante meses para a corrida. O Sertões teve início no último sábado (24) com o super prime (prova de velocidade em circuito fechado) para disputar na sequência sete dias de especiais (trechos de competição cronometrados). Ao final da segunda etapa, disputada nesta segunda feira entre Costa Rica (MS) e Barra do Garças (MT), dos quatro primeiros colocados entre os mais de 50 UTVs inscritos, a “Família da Poeira” havia classificado três de seus representantes. Mais jovem filho do bicampeão mundial e campeão do Dakar Reinaldo Varela, o piloto Bruno Varela, 23 anos, tomou a liderança da prova das mãos do pai – o melhor no primeiro dia. Bruno tem como navegador Gustavo Bortolanza.

Bruno e Bortolanza venceram a especial desta segunda-feira e terminaram a etapa com o tempo acumulado de 9h34min10s. Reinaldo e o navegador Gustavo Gugelmin, que largaram ocupando a dianteira da competição, terminaram o dia no terceiro lugar, caindo para essa mesma classificação no acumulado da corrida.

Atrás de Bruno / Bortolanza, a dupla Denísio do Nascimento / Idali Bosse ocupa o segundo lugar na somatória dos dois dias de rally (1min51s atrás dos líderes). Reinaldo / Gugelmin estão no terceiro lugar (a 2min04s dos ponteiros e apenas 13s atrás dos segundos colocados). Já Gabriel Varela / Eduardo Shiga figuram na quarta posição após duas etapas (a 9min08s dos líderes).

Depois de vencer o super prime no sábado, Rodrigo Varela, que completa o clã, enfrentou problemas na prova e terminou a segunda-feira na 13ª posição ao lado do navegador Fabio Pedroso – e figura na 15ª colocação na soma dos tempos entre os UTVs.

Reinaldo, que além de vencer o Mundial e o Dakar também tem sete títulos de campeão no Sertões (dois na geral), aposta na experiência e espera reagir a partir dos estágios intermediários da prova. “É uma corrida de resistência, mais do que de velocidade pura”, definiu. Já o líder Bruno Varela destacou que ainda é cedo para qualquer prognóstico: “O rally é longo, com muitos trechos difíceis ainda pela frente. Estamos indo bem, mas este é apenas o começo. Além do meu pai e irmãos há muitos pilotos de primeira linha inscritos – e a gente sabe bem da qualidade desse grupo. Nessas condições, vai vencer quem errar menos”, conclui o líder da prova.

A categoria UTV é numerosa e justamente por isso também a mais disputada do rally. Com o nome derivado de Utility Task Vehicle (algo como veículo utilitário de tarefas), os UTVs são a classe de eqquipamentos que mais cresce no esporte off-road mundial por oferecer aos competidores as mais intensas sensações do fora de estrada. Com tração integral, cabine aberta e uma configuração de chassi-suspensão que permite manobras radicais em todos os tipos de piso, os UTVs se destacam pela versatilidade e têm atraído vários dos grandes pilotos do esporte, caso de Reinaldo Varela, que em outubro briga pelo terceiro título do Campeonato Mundial de Rally Cross-Country. A equipe Can-Am/Norton/Techbond/Arisun Pneus/Divino Fogão utiliza o modelo Can-Am Maverick X3 – fabricante que tenta a conquista de seu sétimo título no Rally dos Sertões.

Confira os cinco primeiros entre os UTVs no Rally dos Sertões, após duas etapas:

1 – Bruno Varela / Gustavo Bortolanza, 9h34min10 – Can-Am Maverick X3
2 – Denísio do Nascimento / Idali Bosse – 9:36min01s – Can-Am Maverick X3
3 – Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin -- Can-Am Maverick X3 – 9h36s15
4 – Gabriel Varela / Eduardo Shiga – 9h43min18s – Can-Am Maverick X3
5 – Roberto Keller / Marcelo Ritter – 9h56min10s – Can-Am Maverick X3

Notícias

Página inicial