Motor On Line
Notícias-

Honda NC 750X 2020 / novas cores e grafismos
Reportagem: M. Ghigonetto / F. Bonatto / A. Guedes
Foto: Divulgação
Honda Brasil
Campeã em praticidade e economia, a crossover da Honda se reafirma como a opção exata para quem busca uma motocicleta múltipla e completa.

A Honda apresenta a linha 2020 do modelo NC 750X que chega ao mercado com três novas opções de cores: azul perolizado, vermelho perolizado e verde fosco, e o mesmo protagonismo que a fez ser referência no segmento de crossovers, graças a sua capacidade de bagagem no compartimento dianteiro, economia de combustível e posição de pilotagem confortável.

Versatilidade reconhecida

A Honda NC 750X segue plenamente fiel ao objetivo de seus projetistas, que sob a sigla NC – New Concept – levaram ao pé da letra a missão de inovar. O resultado é uma motocicleta capaz de atender aos anseios de muitos motociclistas diferentes, sempre de modo competente.

Singular em múltiplos aspectos, a Honda NC 750X versão 2020 preserva todas as características que fizeram dela um sucesso mundial. Dentre elas merece destaque o prático compartimento de 22 litros posicionado onde usualmente está o reservatório de combustível, entre guidão e banco. Tal compartimento, capaz de acomodar um capacete integral, bagagens ou pequenos volumes, confirma a vocação de inovar com prioridade à praticidade da NC 750X.

O conjunto motor/parte ciclística também exala criatividade: o robusto chassi de aço tipo Diamond foi desenhado para abrigar o tanque de combustível sob o assento do condutor, o que resultou em uma melhor centralização das massas e consequente equilíbrio dinâmico. O motor, um OHC bicilíndrico arrefecido a líquido e alimentado pelo sistema de injeção eletrônica PGM-FI, tem exatos 745 cm3 é capaz de oferecer uma potência máxima de 54,5 cv a 6.250 rpm e torque máximo de 6,94 kfgf.m a 4.750 rpm. Tais números indicam um caráter específico, que privilegia uso em baixas e médias rotações e, consequentemente, maior economia e robustez. Marcas de consumo médio de até 30 km/l ou mais são possíveis, cifra não usual para uma moto de 750cc.

A segurança proporcionada pela frenagem a disco com ABS em ambas rodas tem nas suspensões exatas coadjuvantes: à frente um garfo telescópico com 153,5 mm de curso, atrás o sistema de monoamortecimento Pro-Link garante curso de 150 mm e possibilita ajuste na pré-carga da mola.

Tecnologia e modernidade

Seja para uso no dia a dia ou para viagens, a iluminação em LED e o completíssimo painel LCD – que permite customizar suas cores – são características que favorecem o controle e a capacidade de rodar em segurança em quaisquer condições. Outro acessório fundamental é o para-brisa, compacto mas capaz de garantir conforto em velocidades rodoviárias sem no entanto prejudicar a maneabilidade e praticidade em uso urbano.

A ergonomia é outro ponto de destaque da NC 750X, na qual a relação entre o guidão elevado, assento em dois níveis e pedaleiras foi estudada para oferecer conforto a passageiro e condutor, assim como o correto domínio da motocicleta. Outro aspecto que exalta a praticidade são as alças laterais situadas na rabeta, que facilitam a fixação de bagagem e servem de apoio ao passageiro.

A Honda NC 750X 2020 será oferecida em três cores, azul perolizado, vermelho perolizado e verde fosco. Com 3 anos de garantia, sem limite de quilometragem, além de suporte Honda Assistance para todo território nacional e em 4 países da América do Sul (Argentina, Bolívia, Chile, Uruguai e Paraguai), o novo modelo chegará ao mercado em outubro, com preço público sugerido de R$ 33.980,00. O valor tem como base o Estado de São Paulo, sem despesas de frete e seguro.

Sobre a Honda:

Em 1971, a Honda iniciava no Brasil as vendas de suas primeiras motocicletas importadas. Cinco anos depois, era inaugurada a fábrica da Moto Honda da Amazônia, em Manaus, de onde saiu a primeira CG, até hoje o veículo mais vendido do Brasil. De lá para cá, a unidade produziu mais de 24 milhões de motos, além de quadriciclos e de motores estacionários que formam a linha de Produtos de Força da Honda no País, também composta por motobombas, roçadeiras, geradores, entre outros. Para facilitar o acesso aos produtos da marca, em 1981 nasceu o Consórcio Honda, hoje a maior administradora de consórcios do mercado nacional, que faz parte da estrutura da Honda Serviços Financeiros, também composta pela Seguros Honda e o Banco Honda. Dando continuidade à trajetória de crescimento, em 1992 chegavam ao Brasil os primeiros automóveis Honda importados. Em 1997, a Honda Automóveis do Brasil iniciava a produção do Civic, em Sumaré (SP), de onde já saíram mais de 1,9 milhão de veículos. A segunda planta de automóveis da marca, construída na cidade de Itirapina (SP), concentrará, a partir de 2021, toda produção dos modelos locais, enquanto a unidade de Sumaré se consolidará como centro de produção de motores e componentes, desenvolvimento de automóveis, estratégia e gestão dos negócios do grupo Honda. Durante esses anos a empresa também inaugurou Centros Educacionais de Trânsito, de Treinamento Técnico, de Distribuição de Peças e de Pesquisa & Desenvolvimento. Estruturou uma rede de concessionárias hoje composta por aproximadamente 1.300 endereços. Em 2014, em uma iniciativa inédita no segmento, a Honda inaugurou seu primeiro parque eólico do mundo, na cidade de Xangri-Lá (RS). O empreendimento supre toda a demanda de energia elétrica da fábrica de automóveis e dos escritórios das cidades de Sumaré e São Paulo, reduzindo os impactos ambientais das operações da empresa. Em 2015, a Honda Aircraft Company anunciou a expansão das vendas do HondaJet, o jato executivo mais avançado do mundo, para o Brasil. Saiba mais em www.honda.com.br e www.facebook.com/HondaBR

Notícias

Página inicial