Motor On Line
Notícias-

Rally: Bianchini / Finato sobem ao pódio entre 3 mais rápidos Rota Sul
Reportagem: Mércia Suzuki
Foto: Ney Evangelista
MSuzuki Comunicação
Dupla encerra a temporada do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country com aprovação total na estreia com o Buggy V8 4x2.

Quarenta e seis segundos dos Campeões e 16 dos vice-campeões dos carros do Rally Rota Sul 2019. Essa foi a diferença que separou Fabrício Bianchini / Marcos Finato #334 (Bianchini Rally / Power Husky) dos ponteiros da prova encerrada no sábado, 7, em Porto Alegre/RS. A dupla fechou o rali em 3º na geral e 3º na categoria Open (8h58m06s), após percorrer aproximadamente 700 quilômetros de trechos cronometrados de um total de 1.100, divididos em dois dias, que começou na sexta (6), em Pelotas (RS). A etapa gaúcha marcou o encerramento do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country e, pela primeira vez, teve domínio dos Buggies V8 4x2 da Giaffone Racing entre os Top 5 da geral.

“Foi um rali diferente. Muitas retas na praia, tive até de limpar a viseira por causa da maresia! Mas uma prova rápida e principalmente o último trecho nas dunas foi demais. O buggão é sensacional, gostei da tração traseira e tive de trabalhar muito mas nos divertimos demais”, afirma Bianchini. “O mais legal foi chegar em Porto Alegre, pois nasci aqui, e poder encontrar avó, tios e primos na chegada. Esse foi um dos motivos que eu não podia ficar fora do Rota Sul, prova que fiz há 15 anos. A experiência foi incrível e o desejo é disputar o Sertões com esse buggão caveira, mas vamos estudar as possibilidades para a próxima temporada”, completa o piloto, que é conhecido no off-road como “Gaúcho” e tem uma trajetória de mais de 25 anos no motociclismo.

Também piloto de moto, Finato aceitou o desafio e se deu muito bem na navegação. Pilotos de moto levam vantagem na leitura de terreno e isso foi um fato positivo, mesmo sendo a estreia da dupla no Buggy. “Fabrício fez uma tocada rápida e constante, pegamos todos os way points (coordenada geográfica para utilização no GPS) e deu tudo certo. O carro é demais, nos divertimos com ele e conseguimos terminar em 3º na geral e, ainda paramos para ajudar uma dupla de amigos que se acidentou e, por conta disso, depois foi descontado do nosso tempo. Foi uma experiência fantástica!”, explica o competidor.

Nas motos o casal de Porto Alegre não conseguiu completar todo o percurso. Marcos Colvero #16 que pilotou uma Husqvarna FE 450 teve problemas com pneu no primeiro dia e tentou fazer uma corrida de recuperação no sábado, e encerrou o Rota Sul em 4º na Over 45. O gaúcho, nascido em Santa Maria, já tem em sua trajetória cinco participações no Rally dos Sertões e um Rally Dakar (2019) no currículo. Já Jennifer Colvero #24 (KTM 350 EXC) foi guerreira ao finalizar a 1ª Especial de aproximadamente 400 quilômetros - de um total de 576 do dia – em 2º na Production Aberta, mas devido ao desgaste físico, ficou um pouco desidratada e optou por não largar para o segundo dia de disputa e fechou seu primeiro rali em 3º na categoria.

“Marcos e eu decidimos participar um mês antes e não tive tempo para me preparar e sabia que seria um desafio. Completar quase 600 quilômetros no primeiro dia já foi uma vitória e se conseguisse fazer o 2º dia seria um bônus extra”, conta a gaúcha de Nova Petrópolis, que veio do Motocross. “Mas tudo que vivenciei no grid foi legal, a prova, as pessoas, nossa equipe e foi uma experiência sensacional e acho que já fui contaminada pelo vírus do rali. Vou começar a treinar para 2020”, elogia. “Minha esposa vem me acompanhando nos bastidores de dois Sertões, de um Dakar, de um RN1500 e aos poucos fui a incentivando a entrar no rali. Foi gratificante dividir o grid com ela em uma prova tão legal e no nosso estado”, finaliza Colvero.

A equipe

Nasceu em 2005 quando Fabrício Bianchini decidiu montar a sua própria equipe Barueri/SP. Dois anos depois, com patrocínio do Grupo Infinity Bio Energy, juntamente com o piloto Marcos Finato, desenvolveram as primeiras motos de rali a álcool no Brasil. Pioneira com o projeto tornou-se a primeira equipe Carbon Free do Sertões. Entre 2007 e 2010 se chamou Infinity Rally Team, mas a partir de 2012, passou a adotar o nome Bianchini Rally. Nas edições de 2007 e 2008 foi premiada como Melhor Equipe do Rally dos Sertões. Pela tradição e profissionalismo conquistados, o time trabalha com pilotos campeões do segmento duas rodas no Sertões, Campeonatos Brasileiros de Rally Cross Country e de Rally Baja. Nos carros, entre 2013 e 2016, a equipe disputou a Mitsubishi Cup. Em 2018 o UTV entrou na equipe com Bianchini e Indião. Em 2019 mais uma boa novidade chegou para marcar a trajetória da equipe, desta vez, com a parceria com Husqvarna Motorcycles Brasil/Power Husky, tradicional marca de origem sueca conhecida pela alta performance de suas motocicletas. Assim, passou a se chamar Bianchini Rally-Power Husky e o time vem conquistando pódios nos Campeonatos Brasileiro de Rally Baja e no Brasileiro de Rally Cross Country.

A Bianchini Rally/Power Husky que tem sede em Barueri (SP), conta com a parceria da Husqvarna Brasil  / Power Husky, patrocínio da Bianchini S/A e apoio da SHIRO, Borilli, Óculos 100%, O Mundo de Maria, Bull Sertões, Vedacit, Rock e Rede Petrolam. Mais informações sobre a equipe : www.bianchinirally.com.br, Facebook @equipebianchinirally e Instagram @bianchinirally

Resultado Final – Rally Rota Sul (acumulado dois dias) 7/12

Geral Carros (cinco primeiros)
1.Denisio Casarini Filho / Luis Eckel, Buggy Giaffone Open - 8h57m19
2.Zé Hélio / Marcelo Haseyama, Java Buggy Open – 8h57m49s
3.Fabricio Bianchini / Marcos Finato, Buggão Caveira Open -8h58m06s
4.Marcelo Gastaldi / Lourival Roldan, Buggy Open – 9h01m11s
5.Julio Capua / Emerson Cavassin, Buggy V8 Open – 9h04m43s

Notícias

Página inicial