Motor On Line
Notícias-

Diego Ramos faz top10 na Stock Light e termina em 3º entre os rookies
Reportagem: Luis Ferrari
Foto: José Mário Dias
No kart, Gabriel Crepaldi e Felipe Baptista levam Academia Shell Racing a alcançar três top3 na Copa SP Light, em Interlagos.

Em mais uma corrida ganhando posições desde a largada, Diego Ramos terminou em sexto lugar na última prova da temporada da Stock Light, em Interlagos. O representante da Academia Shell completou o campeonato de rookies na terceira posição. Já o campeão de 2018 Raphael Reis completou a prova em 16º.

Os pilotos da Shell fizeram uma largada limpa, e Ramos completou a primeira volta em nono, duas posições à frente de Reis. Logo na abertura da segunda volta, Raphael foi envolvido num toque e caiu para 14, com Diego seguindo em nono.

Na sequência da prova, Reis perdeu rendimento e foi caindo de posições, enquanto Ramos subiu para oitavo com a quebra de um adversário. Pouco depois da metade da corrida, o piloto do carro #13 ganhou mais uma posição e chegou ao sétimo lugar.

A escalada de Diego continuou a dez minutos da bandeirada, com a subida para a sexta colocação. Nas voltas finais, Ramos manteve a posição, enquanto Raphael subiu para 12º, mas acabou levando uma punição de 20 segundos e acabou em 16º.

Três top3 na Copa SP Light de kart

No último sábado, a Academia Shell Racing disputou a última etapa da Copa SP Light de kart em Interlagos. Representada por Gabriel Crepaldi, Felipe Baptista e Aurélia Nobels a maior patrocinadora do esporte a motor do Brasil conseguiu bons resultados e faturou três top 3 nas disputas.

Competindo na categoria Graduados, Gabriel Crepaldi largou em segundo lugar e assumiu a liderança na primeira disputa do dia. Após comandar o pelotão por metade da prova, o piloto de 15 anos acabou saindo da pista e terminou a corrida em quarto lugar. Nas duas disputas seguintes, o competidor de Birigui alcançou o segundo e o terceiro posto garantido o terceiro lugar no campeonato.

Também disputando a classe Graduados, Felipe Baptista reforçou o time da Academia Shell e o destaque fica para a terceira bateria do dia. O piloto do kart #121 saiu do quarto lugar e com grande largada pulou par ao segundo posto. Mostrando grande habilidade na chuva, o vencedor mais jovem de uma corrida de Gran Turismo do mundo superou a falta de potência do seu motor e garantiu o segundo lugar, mostrando estar pronto para a disputa das 500 milhas de kart no próximo fim de semana.

Já Aurélia Nobels competiu na divisão Júnior Menor. Mostrando boa evolução, a primeira mulher da Academia Shell andou boa parte da segunda bateria dentro do top 5. Porém acabou saindo da pista nas voltas finais e fechou a prova em 11º lugar.

A Academia Shell se prepara agora para a disputa das 500 milhas de kart, prova que fecha a temporada 2019 e que acontece no próximo sábado, na Granja Viana.

O que eles disseram:

"Foi um ano no qual tínhamos velocidade mas não conseguimos demonstrar isso por problemas de motor. Nessa última corrida, tivemos um bom ritmo, o carro era perfeito, mas infelizmente tivemos problemas no câmbio. As marchas não subiam e ficava limitando em dois ou três segundos, e isso nos tirou a chance de brigar pelo pódio porque estávamos muito rápidos. Não fosse esse problema, teríamos grandes chances. Só tenho de agradecer à Academia Shell Racing pela confiança, à equipe W2 pelo carro, que esteve perfeito, e a todos os meus familiares que torceram por mim."

Diego Ramos

"Encerra-se mais uma temporada, foi a mais difícil da minha vida. Sofremos bastante com coisas que fogem do nosso controle. Tínhamos potencial para fazer um belo campeonato, mas sofremos com o motor o ano inteiro. Houve situações em que tomávamos 5 km/h, e hoje tomamos 10 km/h. Retratou bem o que foi o ano, bem prejudicado pelo problema do motor."

Raphael Reis

“O carro estava sensacional, mas o motor não estava muito bom. Nas curvas éramos os mais rápidos, mas na reta estava difícil. Foi bastante complicado nas disputas. Eu ia passar, dava o pé, mas eles abriam muito na saída das curvas. Gostei do desempenho na chuva, foi muito bom. Acho que conseguimos mostrar que estávamos rápidos. Agora vamos focar nas 500 milhas e ir com tudo buscar a vitória.”

Felipe Baptista

“Fizemos uma boa tomada de tempo e saímos de segundo na primeira corrida. Liderei a primeira metade da prova, mas acabei saindo da pista. Na segunda, larguei de segundo e fui para primeiro. Depois fui ultrapassado, mas acompanhei o líder de perto. Tentei ultrapassa-lo no fim, mas não deu certo e ficamos em segundo. Na última bateria, fiz uma boa largada e mantive a segunda posição. Depois fui tocado, cai para último e recuperei algumas posições e terminei em terceiro. Foi um bom fim de semana, terminamos o campeonato em terceiro lugar.”

Gabriel Crepaldi

Sobre a Raízen:

A Raízen, licenciada da marca Shell no Brasil, se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 26 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2,0 bilhões de litros de etanol por ano, 4,2 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa também está presente em 66 bases de abastecimento em aeroportos, 67 terminais de distribuição de combustível e comercializa aproximadamente 25 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 6.000 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, a Fundação Raízen possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

Este é um projeto incentivado pela Lei 1.924/92 - Estadual de Incentivo ao Esporte, da Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude – SEELJE, do Estado do Rio de Janeiro

Notícias

Página inicial