Motor On Line
Notícias-

Ritmo de Samaia melhora enquanto equipe ainda luta com pneus na F-2
Reportagem: Cleber Bernuci
Foto: Seebastian Roseendal
P1 Media Relations
Estreante da equipe Campos foi 16 na primeira corrida ainda que pudesse ter chegado mais frente - acidentes o fizeram perder tempo.

Guilherme Samaia continua seu processo de evolução em seu ano de estreia na Fórmula 2. O brasileiro da equipe Campos Racing fez uma boa primeira corrida em Barcelona, no sábado (15), em prova vencida pelo japonês Nobuharu Matsushita, da MP Motosport. Guilherme foi o 16º colocado depois de ter largado seis posições atrás e ainda ter chegado a lutar por seus primeiros pontos na temporada.

"Demos um passo bem grande de Silverstone para Barcelona. Eu estava bem confortável no carro. Em uma disputa com o (Luca) Ghiotto eu travei os pneus e acabei fazendo um flat spot (que é quando o pneu fica com uma parte de sua superfície plana em virtude do excesso de atrito gerado por uma frenada em que as rodas travam) e durante o safety car eu parei para colocar pneus macios novos para atacar no final. Havia condição de chegar ali junto com o Ghiotto ou até passar ele e mais um ou dois carros, mas infelizmente o Nissay errou e bateu na traseira do meu carro, em uma manobra bem estúpida que me fez perder tempo e posições", lamentou Samaia. Ghiotto foi o oitavo colocado na prova.

Mesmo assim, com bom ritmo de prova e lutando por posições, Guilherme saltou de 22º para 16º e com tempos de volta equivalentes aos dos cinco primeiros colocados na disputa de sábado.

Na prova deste domingo (16), vencida pelo brasileiro Felipe Drugovich, também da MP Motorsport, a temperatura mais elevada gerou uma mudança no comportamento do carro com a qual a Campos Racing não soube tirar o melhor rendimento da borracha. "Eu e o (Jack) Aitken (companheiro de equipe) sofremos demais com os pneus – tivemos até que fazer uma parada não planejada. Nas primeiras quatro voltas eu tive muito graining (uma formação atípica nos pneus devido ou ao aquecimento excessivo dos pneus ou abaixo do ideal, comprometendo a aderência) e isso acabou destruindo meus pneus e comprometendo muito o ritmo de corrida", explicou o estreante, que concluiu a prova na 20ª posição.

"Agora precisamos encontrar as razões e dominar o trabalho com os pneus, como a MP Motorsport achou. Eles foram muito bem e venceram as duas corridas do fim de semana com ritmo constante, forte e sem prejudicar os pneus, especialmente na segunda corrida. Nosso foco é esse, trabalhar para aprender e melhorar nosso conhecimento para fazer os pneus durarem mais", disse.

A Fórmula 2 volta em duas semanas para a sétima etapa da temporada, nos dias 29 e 30 de agosto na pista de Spa-Francorchamps, na Bélgica.

Notícias

Página inicial