Motor On Line
Notícias-

Stock Car: Shell busca no Velocitta retorno ao top10 no regresso a normalidade
Reportagem: Luis Ferrari
Foto: Josť Mario Dias
Primeiro quarto da temporada aconteceu em provas diferenciadas com a Corrida de Duplas, Anel Externo e GP do Gale„o.

A quarta etapa da temporada 2022 da Stock Car Pro Series marca o início do segundo quarto do calendário. Com os primeiros 25% já completados, os pilotos da Shell buscam voltar ao top10 da classificação na primeira das provas “normais” do ano.

O Velocitta marca o regresso da categoria aos traçados e formato de eventos consagrados. As três primeiras reuniões de 2022 aconteceram em situações especiais, como a Corrida de Duplas, em Interlagos, que abriu as disputas da temporada e teve vitória do carro Shell #28 de Galid Osman e Enzo Elias. Depois a Stock Car passou pelo raramente utilizado Anel Externo de Goiânia e promoveu o inédito GP do Galeão, na volta da categoria ao Rio de Janeiro após uma década.

Com o calendário retornando aos traçados tradicionais do automobilismo nacional, Átila Abreu, Galid Osman e Ricardo Zonta apostam no bom retrospecto na pista do interior paulista para voltar a figurar entre os protagonistas do principal campeonato do automobilismo nacional.

O histórico dos pilotos Shell em Mogi Guaçu é positivo. Na temporada passada, Ricardo Zonta foi um dos destaques, subindo ao pódio em 4 das 6 provas e vencendo em uma das ocasiões. Átila Abreu também já venceu no interior paulista e Osman figurou entre os destaques nos treinos da temporada passada até um problema no #28 tirar o competidor da parte da frente do pelotão.

Uma das pistas mais exigentes do calendário, para o sistema de freios dos carros e o aspecto físico dos pilotos, o Velocitta tem retas curtas e traçado sinuoso. Nesse contexto, todas as atividades de pista, desde o primeiro shakedown, são fundamentais para os engenheiros acharem o melhor acerto das máquinas. Como conta com poucos pontos de ultrapassagem, na pista de Mogi uma boa performance no treino classificatório historicamente é essencial para o sucesso na etapa.

As atividades de pista da quarta etapa de 2022 começam com shakedown na manhã de sexta-feira, no mesmo dia os pilotos partem para a primeira sessão de treinos livres. O sábado é dedicado ao segundo treino livre e treino classificatório. No domingo as duas corridas tomam o asfalto do Velocitta. A etapa da Stock Car tem transmissão oficial de suas mídias sociais. Band e Sportv transmitem as provas ao vivo na televisão.

O que eles disseram:

“Voltamos para o Velocitta, pista que eu gosto muito. Na temporada passada tivemos algumas dificuldades por lá, mas estou esperançoso para este ano, chegamos com novos acertos e novo desenvolvimento do carro, eu também chego com mais conhecimento do carro para a etapa. Objetivo é conseguir um bom treino classificatório, afinal meu carro tem um bom ritmo de corrida. Largar mais para frente no Velocitta é crucial para uma boa corrida, já que é uma pista difícil de ultrapassar.”

Átila Abreu

“Estou animado para o Velocitta, estou vindo de uma corrida onde meu carro teve muitos problemas, mas a equipe trabalhou duro para revisar e acertar tudo. Ano passado consegui um bom desempenho nos treinos, mas não consegui desempenhar um bom ritmo na corrida, espero que esse ano eu consiga manter o bom desempenho durante todo o fim de semana.”

Galid Osman

“Nos últimos dois anos, as etapas que aconteceram lá sempre foram de resultados positivos para nós, com vitórias e pódios! O circuito do Velocitta é uma pista bastante técnica, que exige muito fisicamente do piloto e da performance do carro. Nosso objetivo é um só: voltarmos às primeiras posições do campeonato.”

Ricardo Zonta

Programação – Stock Car etapa 4: Velocitta

Sexta-feira – 13 de maio:
08h20 – Shakedown
14h10 – Treino Livre 1

Sábado – 14 de maio:
10h30 – Treino Livre 2
13h25 – Classificatório

Domingo – 15 de maio:
13h40 – Corrida 1 (30 minutos +1 volta)
14h18 – Corrida 2 (30 minutos +1 volta)

Sobre a Raízen:

Somos a Raízen – referência global em bioenergia com um ecossistema integrado de negócios: desde o cultivo e processamento da cana em nossos parques de bioenergia, até a comercialização, logística e distribuição de combustíveis, investimos continuamente em inovação para redefinir o futuro da energia.

Por meio de tecnologias avançadas, buscamos o protagonismo na transição energética, ampliando nosso portfólio de renováveis, como o etanol de segunda geração (E2G), o biogás, a bioeletricidade e a geração de energia solar. Desta forma, a Raízen já evitou 5,2MM de ton de C02 por ano no ambiente (ref. 2020) e, até 2030, tem como meta conter o dobro deste montante.

Com um time de 40 mil funcionários, operamos 35 parques de bioenergia, com capacidade instalada para moagem de até 105 milhões de toneladas de cana. Na safra 20´21 produziram 2,5 bilhões de litros de etanol e 4,4 milhões de toneladas de açúcar. Contamos cerca de 1,3 milhão de hectares de áreas agrícolas cultivadas com tecnologia de ponta com colheita mecanizada. Nossa capacidade instalada é de 1,3GW para geração de energia e produzimos na última safra 2,1 TWh de energia elétrica a partir da biomassa da cana.

Por meio de uma rede de revendedores de 7.300 postos que estampam a marca Shell no Brasil e na Argentina, atendemos milhões de consumidores diariamente em suas jornadas, oferecendo desde os exclusivos combustíveis da família Shell V-Power até praticidade e benefícios na hora do pagamento com o Shell Box. Pelo Grupo Nós (Joint venture com a FEMSA Comercio), atuamos no varejo de conveniência e proximidade com as lojas Shell Select e com os mercados OXXO.

Na safra 20´21 comercializamos 29 bilhões de litros de combustíveis e 7,3 milhões de toneladas de açúcar por meio de nossa infraestrutura de 69 bases de abastecimento em aeroportos, 70 terminais de distribuição pelo país e presença em 11 portos.

Estamos entre as maiores empresas em faturamento no Brasil, com R$ 114,6 bilhões, na última safra, gerando emprego e renda, dinamizando a economia, e investindo em responsabilidade social via Fundação Raízen.

Projeto Time KGV - Stock Car – Ano 2, aprovado na Lei Federal de Incentivo ao Esporte e registrado junto ao Ministério da Cidadania (Secretária Especial do Esporte) sob o número de processo 71000.052566/2021-06

Notícias

Página inicial