Motor On Line
Notícias-

Stock Car: Shell etapa atribulada no Velocitta e segue com Zonta e Petecof no top10
Reportagem: Luis Ferrari
Foto: JosÚ Mario Dias
Paranaense da Shell-RCM Ú abalroado na corrida 1 e sequer larga na 2, enquanto estreante da Full Time-Shell Ú 18║ na 1 e abandona a 2.

Principal patrocinadora do esporte a motor no mundo, a Shell não repetiu na segunda passagem da Stock Car pelo Velocitta o exuberante desempenho de agosto, quando Ricardo Zonta fez pole, recorde e vitória na corrida 1 e Gianluca Petecof saiu do fim de semana como maior pontuador.

A dupla teve uma jornada atribulada neste domingo, mas segue consistente no top10 da tabela de classificação. Zonta é sétimo colocado com 205 e Petecof vem imediatamente atrás, com 204.

Ambos conservam chances de título, que será definido nas próximas duas etapas, em Cascavel e Interlagos.

A penúltima etapa da temporada acontece na pista do oeste paranaense nos dias 25 e 26 de novembro.

As Corridas:

Zonta largou em 11º e fez uma escalada consistente no primeiro stint. Ele entrou nos pits na volta 11, em sexto lugar. Uma volta depois outro piloto saindo dos pits não respeitou a trajetória do Toyota Corolla #10, que vinha lançado por dentro na curva 1. O choque foi inevitável. Zonta abandonou e o adversário acabou posteriormente desclassificado.

Mas os danos impediram o ex-F1 de largar na corrida 2.

Petecof também foi sólido em seu primeiro stint. Após largar de 21º, o melhor estreante da Stock Car em 15 anos entrou nos pits em oitavo na volta 13. Com o pelotão reordenado, Gianluca figurava em 19º. Ele então aproveitou a relargada da volta 16 e avançou mais uma posição, para pontuar com o 18º lugar.

Na corrida 2, Petecof tracionou bem na largada e soube se posicionar. Ele fechou a primeira volta em 14º. Vinha uma posição à frente na volta 2, quando seu carro ficou sem roda, forçando o piloto Shell a abandonar.

O que eles disseram:

“Estava brigando pela sexta posição, a equipe fez um ótimo trabalho na parada de box e já estávamos estudando a segunda bateria, ficar entre os seis primeiros seria ótimo para nós. Um carro saindo do box não respeitou a minha preferência de curva, tocou em mim, quebrou a suspensão do meu carro e me tirou das duas baterias. Zerei na pontuação e é uma pena. A saída do box sempre tem que respeitar o piloto que vem por dentro e infelizmente ele não respeitou.”

Ricardo Zonta

“Uma pena, a gente tinha feito um ótimo trabalho para preparar o carro para a segunda corrida. Um toque na primeira volta comprometeu a roda que veio a quebrar algumas voltas depois. Acho que daria para ter aproveitado um pouco mais a etapa, mas faz parte. Seguimos firmes no campeonato e temos mais duas etapas para avançar até onde a gente espera.”

Gianluca Petecof

Stock Car – Classificação após 10 etapas (top10):

01. Gabriel Casagrande 277
02. Felipe Fraga 247
03. Thiago Camilo 242
04. Rubens Barrichello 237
05. Daniel Serra 229
06. Rafael Suzuki 221
07. Ricardo Zonta 205
08. Gianluca Petecof 204
09. Ricardo Mauricio 190
10. Felipe Baptista 186

Sobre a Raízen

Com o propósito de redefinir o futuro da energia a partir de um amplo portfólio de soluções renováveis, a Raízen possui um modelo de atuação único e irreplicável, sendo protagonista em todos os setores em que atua e liderando a transição energética do País. Ao promover impacto positivo a todos os seus stakeholders, a empresa tem como compromisso produzir hoje a energia do futuro, por meio do crescimento sustentável lucrativo do negócio, orientada por metas factíveis, sólidas e alinhadas ao seu propósito.

Por meio de tecnologias avançadas e proprietárias, a Raízen tem ampliado seu portfólio de renováveis, como o etanol de segunda geração (E2G), o biogás, biometano e a bioeletricidade de fontes 100% limpas. Desde sua formação, a Raízen já evitou 30 milhões de toneladas de CO2 e tem como objetivo ampliar o potencial de descarbonização por meio de seus produtos para mais de 10 milhões de toneladas de CO2 evitados por ano. Ainda, a empresa tem como um de seus objetivos, ser o melhor parceiro na descarbonização, por isso, assumiu a meta de ter 80% do EBITDA de negócios e fontes renováveis até 2030.

Com um time de cerca de 40 mil funcionários, opera 35 parques de bioenergia, com capacidade instalada para moagem de 105 milhões de toneladas de cana com cerca de 1,3 milhão de hectares de áreas agrícolas cultivadas com tecnologia de ponta e colheita totalmente mecanizada. Na safra 21´22, produziu 3,5 bilhões de litros de etanol, 6,2 milhões de toneladas de açúcar e 2,9 TWh de bioenergia produzida a partir da biomassa da cana.

Por meio de uma rede de mais de 8 mil postos revendedores que estampam a marca Shell no Brasil, na Argentina e no Paraguai, atende milhões de consumidores diariamente em suas jornadas, oferecendo desde os exclusivos combustíveis da família Shell V-Power até praticidade e benefícios na hora do pagamento com o aplicativo Shell Box. Pelo Grupo Nós (Joint venture com a FEMSA Comercio), atua no varejo de conveniência e proximidade com mais de 1.400 lojas Shell Select e com os mercados OXXO. Na safra 21´22 comercializou 34 bilhões de litros de combustíveis por meio de sua infraestrutura que conta com mais de 70 terminais de distribuição pelo país, com presença em 19 portos e 70 bases de abastecimento em aeroportos.

Está entre as maiores empresas do Brasil. Na safra 21’22, a Raízen apresentou uma receita líquida de R$ 196 bilhões, gerando emprego e renda, dinamizando a economia e promovendo impacto social positivo por meio de inúmeras ações, com destaque para a Fundação Raízen, instituição sem fins lucrativos que há 20 anos atua na educação de crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social.Projeto Time KGV - Stock Car – Ano 2, aprovado na Lei Federal de Incentivo ao Esporte e registrado junto ao Ministério da Cidadania (Secretária Especial do Esporte) sob o número de processo 71000.052566/2021-06

Notícias

Página inicial